RECOMENDAÇÕES DIVERSAS PARA OS I.R.C(s)
(ALIMENTAÇÃO) 



Apresentação

História da ADRNP

Instalações

Órgãos Sociais

 
Iniciativas
Boletim Informativo
 
Pioneiros da Diálise
Função Renal
Insuficiência Renal
Hemodiálise
Princípio da D.P.C.A.
Diálise Peritoneal Contínua Ambulatória
Diálise Peritoneal Automática
Transplante Renal
Prevenção

Alimentação

 
Centros de Diálise
Centros de Histocompatibilidade
Fundação Renal Portuguesa
Unidades de Transplante
Doação de Órgãos
Legislação

Reinvindicações



 

DIETA

Como sabe a dieta é uma parte importante do tratamento da Insuficiência Renal.

A Hemodiálise permite a correcção de muitas das alterações orgânicas, pelo que, é necessário tomar precauções para que a acumulação de determinadas substâncias não prejudique o beneficio da mesma.

Seguir com rigor a dieta que lhe é indicada é tão importante para a sua saúde como a hemodiálise ou os medicamentos que toma.

Por isso, aqui vão algumas instruções gerais:

ALIMENTOS QUE NÃO PODE COMER

  • Se não puder comer sal, nunca coma os substitutos do sal que existem no mercado.
  • Não abuse do sal mesmo que o médico lhe não tenha desaconselhado o uso do mesmo.
  • Não use óleo de soja na cozinha bem como molhos preparados.
  • Escorra bem os alimentos enlatados ou cozidos, evitando o uso de molhos e sumos.
  • Coza sempre as batatas e legumes em duas águas.
  • Não abuse de gorduras animais.
  • Evite comer sopas ou caldos em grande quantidade.  
  • Lembre-se que não deve beber grandes quantidades de líquidos.

 

DERIVADOS DO LEITE OU MISTURAS

 

LEITE COM CHOCOLATE

LEITE COM CACAU

CHOCOLATE QUENTE

QUEIJOS CURADOS – Serra curado

Serra

Ilha

Camambert

Roquefort

 

CARNES E DERIVADOS

-

SECA, FUMADA OU SALGADA (Peixe, carne ou galinha)

BACON

ENCHIDOS e TOUCINHO

SALSICHAS

CARNES ENLATADAS

-

SARDINHAS ENLATADAS E FRESCAS

ATUM ENLATADO

PEIXES ENLATADOS

SALMÃO FUMADO

ANCHOVAS

 

VEGETAIS E LEGUMES

 

FEIJÃO SECO (branco ou vermelho)

GRÃO DE BICO

ERVILHAS SECAS

FAVAS

CENOURAS CRUAS

AIPO

ESPINAFRES

NABOS

BATATAS COM CASCA

TOMATE ENLATADO

BATATA DOCE

 

FRUTAS

 -

FRUTOS SECOS

UVAS PASSAS

FIGOS

AMEIXAS

ABACATE

BANANA

MELÃO

SUMO DE AMEIXA

SUMO DE TOMATE

 

 

ALIMENTOS QUE PODE COMER

LEITE E SEUS DERIVADOS

 

LEITE – 100 Mililitros

GELADOS – Sem chocolate e nozes ou avelãs

IOGURTE – Simples – Limão – Baunilha

MARGARINA ou MANTEIGA – A quantidade que quiser

OVOS – 1 por dia

QUEIJO – Flamengo (se não comer o ovo)

 

CARNES E SUBSTITUTOS

 

CARNE DE VACA

FRANGO OU GALINHA (sem pele)

FÍGADO

PORCO FRESCO (sem gordura)

CARNEIRO

PERÚ (sem pele)

PEIXE FRESCO

LÍNGUA FRESCA

CAMARÃO (fresco ou congelado)

BACALHAU DEMOLHADO (se não for hipertenso)

 

VEGETAIS E LEGUMES

 

ESPARGOS FRESCOS OU CONGELADOS

FEIJÃO VERDE FRESCO OU CONGELADO

BETERRABA

BRÓCULOS FRESCOS OU CONGELADOS

CENOURAS COZIDAS

REPOLHO COZIDO

COUVE-FLOR

BERINGELAS

ERVILHAS COZIDAS

CEBOLAS

ALFACE

AGRIÕES

PIMENTOS VERMELHOS OU VERDES

COUVE DE BRUXELAS

TOMATE FRESCO OU COZIDO (não enlatado)

PURÉ DE BATATA

 

FRUTAS

 

MAÇÃ

COMPOTA DE MAÇÃ

SUMO DE MAÇÃ

CEREJA ENLATADA OU FRESCA

SUMO DE ANANÁS

FIGO ENLATADO

SALADA DE FRUTAS ENLATADA (sem beber o sumo)

UVAS (10 Bagos/dia)

SUMO DE UVA

PÊRA FRESCA OU ENLATADA (sem beber o sumo)

PÊSSEGO FRESCO OU ENLATADO (sem beber o sumo)

ANANÁS FRESCO OU ENLATADO (sem beber o sumo)

MORANGO FRESCO OU ENLATADO

FRAMBOESA FRESCA OU CONGELADA

MELANCIA

LARANJA ( 1/dia )

 

PÃO – CEREAIS E DERIVADOS

 -

PÃO

CORN FLAKES

ARROZ COZINHADO (de preferência seco)

ESPARGUETE COZINHADO (bem escorrido)

MILHO EM PIPOCAS

BOLACHAS

PÃO DE FORMA

MACARRÃO COZINHADO (bem escorrido)

 

BEBIDAS

-

(PODEM SER INGERIDAS DE ACORDO COM A QUANTIDADE PERMITIDA)

LIMONADA

SUMOL DE LARANJA OU ANANÁS ( 1/DIA )

GASOSA

PEPSI ou COLA

CERVEJA (Cergal ou Clok) 1/DIA

GINGER ALE

SEVEN – UP

CHÃ – CAFÉ (1 Chávena )

 

MISCELÂNEA

-

AÇÚCAR BRANCO

MEL

GELEIAS

REBUÇADOS DE AÇÚCAR SEM ESSÊNCIAS

MARMELADA

AZEITE

ÓLEO DE GIRASSOL

VINAGRE

CHUPA-CHUPA

 

 

Julgamos desta forma ter contribuído para que os Insuficientes Renais, possam ter em devida atenção os alimentos que são tolerados dentro dos parâmetros indicados, assim como aqueles que são totalmente proibidos.

Se entender que o ajudamos a poder beneficiar de um conhecimento para poder ter um melhor equilíbrio do seu organismo, ficamos satisfeitos pois se assim proceder poderá usufruir de uma qualidade de vida mais aceitável enquanto  aguarda pelo seu transplante renal.

 

DEVERÁ NUNCA ESQUECER QUE O SEU MÉDICO ASSISTENTE OU O DIETISTA, PODERÁ E DEVERÁ SER O SEU CONSELHEIRO E TUDO LHE DIRÁ O QUE ENTENDER PARA O SEU ESTADO PESSOAL.

CADA CASO É UM CASO!

Voltar


 

Associação dos Doentes Renais do Norte de Portugal
2006